Dicas de higiene na cozinha

 

 

 

 

O conceito básico de higiene pode ser considerado o ato de retirar impurezas de um corpo, objeto ou local, ou seja, limpeza. Mas, também, devemos considerar como higiene todos os hábitos e condutas que possam auxiliar a prevenir doenças e manter a saúde e bem estar das pessoas, seja individual ou coletivo.
Seja na cozinha da sua casa ou de um restaurante, a higiene é necessária não somente nos alimentos manuseados e na matéria-prima que os compõe, mas também em todos os elementos envolvidos nesse ambiente.

O uso das luvas descartáveis de látex durante o manuseamento de alimentos é importante. As luvas devem ser usadas para manuseio de alimento pronto ou montagem do prato, principalmente os crus, como as saladas. Mas mãos devem estar limpas e as unhas sempre cortadas e limpas.

Quanto ao uso de panos de prato, a técnica aconselha evitá-los, bem como as toalhas de pano, pois, se não forem bem lavadas, transmitem germes e bactérias. A preferência é por papel toalha e o uso de sabonete líquido, além do álcool gel. Os alimentos devem ser lavados antes de guardar, até mesmo os ovos.

Dicas para congelar Carnes

Uma prática que tem se tornado cada vez mais comum na vida das mulheres modernas é o congelamento de alimentos, principalmente pelo fato de que é possível estocar grandes quantidades de comida para serem consumidas no decorrer da semana ou mês e evitar o transtorno de chegar do trabalho cansada e ainda ir ao fogão cozinhar.

A temperatura ideal para o congelamento é de -18°C e quase todos os alimentos podem ser refrigerados, mas as poucas exceções são: a batata (e preparações feitas com batata), chantilly, iogurte, tomate, pepino, folhas, banana, pêra, maionese, gelatina, preparações à base de amido de milho, dentre outros.

Carnes Cruas: separe as carnes em porções menores e acondicione-as em sacos plásticos. Retire todo o ar que for possível e sele bem a embalagem. Leve ao freezer. No caso de carnes cozidas, aplique a mesma regra de alimentos prontos.
As carnes podem ser adquiridas no Boi e Cia cortadas em diversos tamanhos e espessuras.
Delivery: 2671-4000 – consulte taxa de entrega por região.

Regras para todos os alimentos:

1) Quanto mais rápido for o congelamento, melhor. Assim, as características de sabor e textura são mais preservadas;
2) Mantenha a temperatura interna do freezer sempre abaixo de -18°C e evite ficar abrindo a porta constantemente;
3) Embale bem os alimentos. Ao utilizar sacos plásticos, retire todo o ar, pressionando a embalagem com as mãos;
4) Etiquete as embalagens com o nome dos alimentos e a data de validade.

Arrume uma mesa linda em minutos!

A dica de hoje é de como arrumar a mesa, você faz aquele jantar lindo mas na hora de decorar aí que o o bicho pega.
Segue algumas dicas fáceis para poder montar uma mesa rapidamente.

Siga os passos conforme a figura abaixo e será sucesso com certeza! ; )

Os Benefícios da carne suína para sua saúde

carne suína é saudável e saborosa. No mundo todo ela é a carne mais consumida (64%, contra 27% da bovina e 8% da carne de frango), com exceção do Brasil, onde ela aparece em terceiro lugar. Por quê?

Porque até uns trinta anos atrás, no Brasil, o porco era criado sem cuidado, solto ao redor das casas de fazendas, comendo tudo o que encontrava. E a sua finalidade principal era produzir banha, pois era tempo em que não havia óleos vegetais e todos os alimentos eram preparados com ela, inclusive a conservação dos alimentos.

Quando a preocupação era extrair a banha do porco, o ideal era que o animal pesasse até 300 quilos. Hoje um animal médio, pesa em torno de 110 quilos. Sua gordura foi reduzida em até 80%, porque o objetivo hoje é a carne, e não mais a banha.

Mas, o preconceito ficou e é o que a campanha “Um novo olhar sobre a carne suína” está tentando erradicar, mostrando que hoje o suíno é produzido em instalações adequadas, tratado com toda higiene, alimentado corretamente e que passa por pelo menos cinco inspeções antes de ser declarado apto para o consumo.

Um terceiro fator é importante que seja dito: a suinocultura é um elemento importante de fixação do homem no campo, proporcionando emprego e renda a milhões de pessoas, evitando que venham aumentar o círculo de pobreza das cidades. O custo para instalar cada pessoa na cidade é sete vezes maior do que o de conservá-la no interior, onde, ao invés de dependente, é produtiva e certamente, feliz. E há espaço para isto. O Brasil é o quarto maior produtor mundial e também o quarto maior exportador mundial, justamente porque o consumo interno não é expressivo. A Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS) e todas as suas afiliadas estaduais como a Associação Paranaense de Suinocultores (APS) estão empenhadas em aumentar o consumo interno, que é de apenas 13 kg/habitante ano (dos quais 10% em forma de produtos industrializados, como lingüiça, presunto, salame etc. e apenas 3% em forma de cortes) contra 26 kg no Paraguai, por exemplo, e 67 kg na Áustria. A campanha começou em 2007, já aumentou as vendas de carne suína nos supermercados entre 50% e 270%, sinal de que a população brasileira sabe, sim, apreciá-la.Benefícios da carne suína
O médico nutrólogo, Maximo Asinelli, ressalta que as características físicas e químicas da carne suína são imensas. “Além se serem saudáveis, sua maciez e sabor agradável, são fatores que tornam a carne suína bem aceita pelos consumidores” e completa, “a carne de suína possui adequado teor de proteínas (19 a 20% na carne magra) com boa combinação de aminoácidos essenciais, apresentados em forma biologicamente disponível. Também é uma excelente fonte de vitaminas do complexo B, principalmente de Tiamina (B1), Riboflavina (B2) e Cobalamina (B12)”, diz Maximo.

A Tiamina, por exemplo, é importante para o metabolismo das gorduras, carboidratos e proteínas, e essencial no sistema nervoso central e devido a isto é conhecida como vitamina antineurítica.

Já a Riboflavina – só encontrada em tão grande quantidade na carne suína e no leite – é essencial para a formação de células vermelhas do sangue, para a ocorrência da neoglicogênese e na regulação das enzimas tiroideanas. A riboflavina combina-se com o ácido fosfórico nos tecidos, fazendo parte de duas coenzimas: a flavina mononucleotídio e a flavina adenina dinucleotíeo.

Essas enzimas participam dos processos de oxirredução nas células e como enzimas desidrogenases, que catalisam o primeiro passo na oxidação de intermediários do metabolismo dos ácidos graxos e da glicose e também estão envolvidas na ativação da vitamina B6.

A Cobalamina (B12) é importante no metabolismo dos ácidos nucléicos é essencial para o funcionamento de todas as células do organismo, especialmente no trato gastrointestinal, tecido nervoso e medula óssea. Atua também na maturação das células sangüíneas vermelhas e na formação da bainha de mielina. Esta envolvida no metabolismo das gorduras, proteínas e carboidratos e também do ácido fólico.

Mais vantagens
“A carne suína também se destaca pelo seu conteúdo de cálcio, fósforo e principalmente potássio, que tem importante função na normalidade da pressão sangüínea. E, como se sabe, a hipertensão tem alta prevalência na população humana e as principais indicações nutricionais para controlá-la são as de diminuir o sódio e aumentar o potássio”, ressalta o nutrólogo.

Outro mineral importante da carne suína é o ferro, que é biodisponível e rapidamente assimilado pelo organismo A deficiência de ferro é especialmente sentida pelas crianças e mulheres: público alvo de riscos de anemia.

Ao consumir 85 gramas de carne suína, um indivíduo atende aos seguintes percentuais de suas necessidades diárias de nutrientes: 53% de tiamina (B1), 33% cobalamina (B12), 22% de fósforo, 20% de niacina (B3),19% de riboflavina (B2), 18% de piridoxina (B6),15% do zinco ,15% do zinco 11% do potássio, 7 % do ferro e 6% do magnésio.

7 Dicas de Preparo de Carnes Saborosas


1-Para que um assado fique dourado, pincele com molho de soja antes de levar ao forno.

2-Quando você for fazer bolinhos de carnes e não tiver ovos, substitua por batata cozida amassada. Cada ovo deve ser substituído por uma batata.
3-Para maior garantia ao comprar carne moída, não compre a que já estiver no balcão. Mande moer a carne na hora.
4-Nunca compre carne em açougue que tenha luz vermelha, pois com essa luz você não poderá perceber se a carne é fresca ou não.
5-Os bifes não ficarão duros nem formarão água se você não temperá-los com vinagre ou limão.
6-Para dar uma cor dourada aos bifes, coloque na hora da fritura uma colher de sobremesa de massa de tomate.
7-Quando você fizer um assado, coloque junto no forno uma vasilha refratária cheia de água para evitar que a carne resseque.

A carne deve fazer parte de uma alimentação saudável

Alguns falam mau das carnes, outros falam que inclusão da carne bovina na nossa alimentação é importante porque ela é uma excelente fonte de proteínas (nutriente relacionado à construção e regeneração celular) de alta qualidade. Que é fonte de minerais como ferro (que previne a anemia) e zinco (importante para o crescimento, cicatrização e função imunológica); de ácidos graxos essenciais e de vitaminas do complexo B, principalmente a B12, indispensáveis ao organismo saudável.

E aqueles que se preocupam com a saúde ficam sem saber como agir diante das informações.
Cada pessoa deve comer carnes de qualidade e na quantidade de 170 gramas/dia.